Incio

Sobre Nós

Serviços |

Catalógo |

Tundavala On

Comunicação eficiente!


CULTURA

""

Livro de Salvador Ferreira revela o “Quotidiano San”


“Santinho” apresenta na obra de 156 páginas uma narrativa textual e fotográfica sobre o modo de vida do grupo étnico


29 de Março de 2019
Por: Mucuta Mukhuta



O modo de vida dos membros da Comunidade San em Angola está revelado no livro de autoria de Salvador Ferreira “Santinho”, intitulado “Quotidiano San”. A cerimónia de apresentação e assinatura de autógrafos aconteceu, hoje, sexta-feira, na mediateca do Lubango, província da Huíla, em cerimónia assistida por governantes, académicos, líderes da sociedade civil, amigos e familiares do autor.

O livro de 156 páginas faz uma simbiose perfeita entre a narrativa textual e fotográfica sobre o dia a dia da Comunidade San e as transformações ao longo de processos de transição e integração na sociedade angolana.

Salvador Ferreira “Santinho” sublinhou no acto de apresentação que o livro, escrito com base no pressuposto de que o San está no processo de transição, contou com a colaboração da ONG angolana Organização Cristã para o Desenvolvimento Comunitários (OCADEC), sedeada no Lubango.

O director da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA- Antena Huíla e Cunene), Simeone Chiculo, que apresentou a obra, disse que o livro traz dados sobre o desafiante processo de afirmação da comunidade San e a luta para a sua integração na sociedade no contexto passado e actual.

Simeone Chiculo disse que a obra revela elementos e aspetos fundamentais para uma análise, reflexão e, acima de tudo, um compromisso que devem ser assumido para “a aceitação da comunidade tida como minoritária, mas cuja existência é ancestral”.

Numa apresentação marcada pela análise crítica, o director da ADRA na Huíla, afirmou que o livro de Salvador Ferreira provoca reflexão profunda sobre os desafios da comunidade San e enfatiza os ganhos e as perdas nas diferentes etapas de transição por causa da influência dos processos de integração e do contexto.

“É aqui onde cada actor social deve encontrar espaço para poder dar o seu contributo na já manifestada determinação do San para a sua integração na sociedade actual. O autor fez a sua parte. Mas o livro deve inspirar cada um de nós para dar a sua mão ao nosso irmão mais velho”, referiu, numa clara alusão a comunidade San como os primeiros habitantes do território nacional.

Simeone Chiculo defendeu que comunidade San “não pode ser encarada somente como um grupo minoritário, mas como distinto, nativa e com uma existência secular, cuja experiência de vida pode ser de grande valia e de referência para o povo Bantu”.

“Precisamos aprender com eles. Devemos estar abertos a entender as suas estratégias de sobrevivência na selva a sua longevidade e como consegue encontrar sustento e a cima de tudo preservar a vida e saúde, fazendo recurso à natureza”, argumentou.

Licenciado em Economia e Estudos Sociais pela Universidade de Swansea, Reino Unido, Salvador Ferreira, de 50 anos de idade, é autor de livros “Parceria Público-Privada em Angola”, em 2011, “A Fotografia do Quotidiano”, em 2012, e Tchivinguiro – uma memória colectiva”, em 2015.



Compartilhar:


Minha Essência de Josefina Vilar

Worten abre loja de tecnologia no Lubango

Brad Pitt engravida Kate Hudson

A elasticidade literária de Paulino Soma

Lubango abre primeira loja da Sport Zone em Angola

Poder sagrado do salário na cadeia de rendimentos

COLUNISTAS

Edson Kassanga

Amante de literatura. Tem como hobby a escrita de poesia e contos. Estudante frequenta o curso de Relações Internacionais no Instituto Superior de Relações Internacionais Ministro Venâncio de Moura/MIREX-Luanda.

Mucuta Mukhuta

Técnico de comunicação. Gosta de escrever reportagens, crónicas, poesias. Filmmaker e Fotógrafo de eventos sociais. Empreendedor e Estudante de economia (Marketing).

Fique atualizado. Colabore. Envie o seu conteúdo

Tundavala-AudioVisuais © 2019