In�cio

Sobre Nós

Serviços |

Catalógo |

Tundavala On


EMPREENDEDORISMO

""

A actividade difícil que torna tudo mais fácil

O auto-emprego


Segunda-feira, 30 de Setembro de 2019
Por: Alê Borge



Nas sociedades de hoje o emprego tem um papel activo, social e/ou economico.
Sociedades com baixa taxa de desemprego apresentam uma boa economia, e uma boa estabilidade social. E nessas sociedades o auto-emprego é elevadíssimo, profissionais autônomos trabalham como freelancers e/ou criam equipas de trabalho que posteriormente chegam a transformar-se em empresas lideres de mercado com mais de vinte funcionários, partecipando assim activamente na economia e na vida social de muita gente e/ou uma comunidade.

Portanto, auto-emprego define um tipo de profissional independente e capaz de transformar o seu conhecimento sobre determinado assunto com relação a um produto em algo consumível e pôr a disposição do mercado ou consumidor.
Esse conceito é explorado e aplicado por profissionais que por iniciativa própria ou por necessidade precisam se tornar produtos consumíveis para empresas e/ou indivíduos.
Um profissional desse tipo valoriza a sua autonomia, formaliza contratos por determinados períodos de tempo e várias vezes precisa cumprir horários para entregar o trabalho a tempo, por ser autónomo gere o próprio tempo e carga de trabalho; e quando necessário, contrata ou trabalha com outros profissionais para determinados projectos.

O foco é manter uma produção alta para ter bons rendimentos até que dinheiro não seja problema, até que resolver os problemas dos clientes seja o problema "rsrsr" ;) .

As revoluções acontecem e cada uma delas tras consigo consequências, efeitos que podem ter repercuções boas ou más. As sociedades se daptam as mudanças buscando constântemente pela inovão, seja tecnológica ou sistémica para assim solucionar vários problemas ou aprimorar soluções já existêntes.

O auto emprego é uma prova de independência e de auto-suficiência, e tem o poder de forjar organizações que dinamizam o mercado em determinadas regiões.

Por isso, os jovens são encorajados a adquirir essa postura profissional e adaptiva devído ao nosso cenário social que é de elevado desemprego.

O auto-emprego hoje é aliado ao empreendedorismo, de modo que se possa tercearizar produtos/serviços e manter uma base sólida de clientes.
-Exemplo disso são as organizações sem fins lucrativos que vão surgindo ao longo dos anos aqui na minha região "Angola, Huíla - Lubando" através de projectos sociais, frutos do empreendedorismo social.
-Mas, o auto-emprego tem fundamento na obtenção de receita, podemos afirmar, que é uma actividade realizada com fins lucrativos.

Não é fácil mas é gratificante, gratificante não só pelo ganho pessoal de cada um mas também pelo ganho social que se obtém devído o impulsionamento da economia através das actividades realizadas. E devído a esse ganho mútuo, os governos têm tentado criar políticas que permitam dinamizar o processo de emissão de notas fiscais, para que os negócios feitos por autônomos também sejam feitos na legalidade e conforme o seu código legislativo.

-Para os aventureiros o auto-emprego é a viagem que vão experiênciar e querer experiênciar de novo. Para os que acharam os seus propósitos de vida o auto-emprego será um meio para realizar esse propôsito. Com certeza, para os jovens o auto-emprego é uma grande oportunidade.


Compartilhar:





Livro de Salvador Ferreira revela o “Quotidiano San”

Worten abre loja de tecnologia no Lubango

Hábito de leitura previne doenças

Livro “Entendendo o tempo” esgotado na primeira sessão

Poder sagrado do salário na cadeia de rendimentos

A (in)evitável vitória da fome sobre a Operação Resgate

Fique atualizado. Colabore. Envie o seu conteúdo

Tundavala-AudioVisuais © 2019